Diabetes causa impotência? {Saiba desse mal que pode afligir os diabéticos}

Alimentação para pessoas com diabetes {Saiba tudo sobre}
17/05/2017
O que é diabetes? {Saiba tudo sobre a doença}
17/05/2017

Descubra se diabetes causa impotência sexual

O excesso de açúcar no sangue, comum em portadores de diabete, pode desencadear processos inflamatórios e diversas complicações, como a neuropatia diabética, que acomete o sistema nervoso, causando degeneração das células e perda de sensibilidade em nervos periféricos, como as pernas e os pés.
Uma das consequências da neuropatia diabética é a impotência sexual em homens, pois o excesso de açúcar compromete os vasos sanguíneos e nervos da região genital, causando prejuízo à circulação sanguínea e até perda de sensibilidade desses nervos, por isso a diabetes causa impotência caso os níveis de glicose não sejam mantidos dentro dos padrões normais.

Impotência sexual na diabetes: como tratar

Além da correta medicação, quando necessário, a alimentação também possui grande importância no controle dos níveis de glicemia e pode ajudar a prevenir as complicações comuns da diabete, como a impotência sexual. Confira:

  • Alimentos antioxidantes: a elevação de açúcar gera aumento dos radicais livres e do estresse oxidativo, que pode levar ao agravamento da disfunção endotelial (comprometimento dos vasos sanguíneos). Os alimentos antioxidantes ajudam a diminuir os danos causamos pelos radicais livres. Invista em frutas vermelhas, frutas cítricas, castanhas, sementes de abóbora e de girassol, cebola roxa e leguminosas como lentilha e feijão.
  • Melhora da circulação sanguínea: as frutas vermelhas e roxas, como cereja, amora e suco de uva, são ricas em antioxidantes e compostos que ajudam a melhorar a circulação sanguínea, como as antocianinas. Já a beterraba, seja in natura ou na forma de farinha de beterraba, é fonte de nitrato, que no organismo dá origem ao óxido nítrico, que possui ação vasoativa, ou seja, causa vasodilatação, aumentando o fluxo sanguíneo nos tecidos.
  • Carboidratos de baixo índice glicêmico: para ajudar no controle da diabete é importante incluir boas fontes de carboidratos na alimentação, como os cereais integrais, batata-doce, mandioca, além de controlar a ingestão de carboidratos refinados, como as farinhas brancas.
  • Ácido lipóico: obtido através de fontes alimentares, como carnes, mas principalmente através da suplementação, o ácido alfa lipóico pode ajudar na melhora da sensibilidade à insulina pelas células e ainda possui elevada ação antioxidante, auxiliando na prevenção da neuropatia diabética.
  • Ômega 3: essa gordura boa possui diversas funções importantes ao organismo, como ação anti-inflamatória e melhora da circulação sanguínea, por isso também é importante para pessoas com diabete. As fontes alimentares são os peixes de água fria, como a sardinha e o salmão, sementes de chia e de linhaça. A suplementação de ômega 3 é indicada caso o consumo alimentar não supra as necessidades diárias.
  • Cromo: é um mineral que está relacionado com o metabolismo da glicose, melhorando a ação da insulina nas células, por isso é importante no controle da diabete. As principais fontes alimentares de cromo são os cereais integrais, levedo de cerveja, cogumelos e carnes. O uso de suplementos como picolinato de cromo também pode ser indicado caso o consumo alimentar seja insuficiente.

 

 

Diabetes e atividade física

A prática de pelo menos 30 minutos de exercícios físicos todos os dias é importante para o tratamento para diabetes e também colabora para o controle da glicose no sangue, atuando como fator protetor contra as complicações típicas da doença, mas é importante que tenha acompanhamento profissional para prevenir o risco de lesões. As atividades mais indicadas são:

  • Natação e hidroginástica
  • Ciclismo
  • Dança
  • Atividades de baixo impacto

diabetes causa impotencia sexual

 

 

Não deixe a Diabetes chegar a esse ponto, conheça nosso Guia Diabetes Controlada e livre-se dos remédios!

Vote nesse artigo